Diálogo intra, extra e interpessoal

– Diz-me onde queres ir.

– Agora quero estar na Áustria, a comer Kaiserschmarren ou Apfelstrudel no Café Central de Viena. Mas não quero aquele café.

– Não gostas de café?

– Gosto, adoro. Todos os tipos, de todas as maneiras, menos aquela como eles lá bebem.

– Foste feliz na Áustria?

– Foi o princípio da vida que sempre quis ter.

– Como assim?

– Conhecer novas pessoas, viajar. Ficar admirada com tudo o que existe para além do que vi toda a vida. Querer ser eu, ali. Querer ser eu em todo o meu expoente.

– Não és?

– Agora sou. Mas mesmo assim, quero estar na Áustria. Ou então não. Quero estar em Madrid!

– Mas ainda agora lá foste, oh marmanjona.

– Pois fui. E mudou a minha vida.

– Porquê?

– Porque estava sozinha. Estive sozinha um dia em Madrid. E a solidão não me fez mal, muito pelo contrário, acompanhou-me, levou-me à última gavetinha do meu cérebro. Quis estar ali para sempre. A ser eu, acompanhada de mim, a fazer uma sinopse de tudo o que se passa e passou na minha vida.

– O que queres agora?

– De momento, não preciso de nada. Não preciso de gente a mais na minha vida, não preciso de conselhos nem de sugestões. Cresci muito, mesmo sem os anos a passar. Cresci porque sou eu. Tenho na minha vida a quantidade certa de pessoas, mas mesmo assim conheço pessoas fantásticas todos os dias. Tenho os meus amigos que me sabem aqui. Não preciso de estar onde eles estão, mas preciso de estar onde eles me querem. E quando, principalmente quando.  Tudo é acessório, se bem que me apetece aquela roupa da Friday’s project.

– O que queres agora?

– Nova Iorque cheia de neve.

Anúncios

Horóscopo fresquinho

E apesar de parecer que não está disponível, a gente clica e está. Isto é, apesar de na página do lacqua project aparecer (ainda) horóscopo para novembro, se a gente clicar já está o horóscopo para dezembro. Do i believe in this? Acredito sim senhora. Por isso, estou com medo:

Este será um mês de grande agitação no núcleo familiar. Vai realizar uma viagem por motivos familiares ou são os outros que vêm visitá-lo. O meio será sempre internacional. (esta parte é boa, esta parte é fixe)

 

Contudo, será um mês bastante stressante, especialmente por volta do dia 10 quando ocorrer uma mudança radical nos relacionamentos, (radical. o que é radical nem sempre é bom. diz que.) arrastando-o para outra direcção. A apoteose de toda a situação terá lugar uma semana antes do Natal. (apoteose ou apocalipse???)

 

Quando o Natal finalmente chegar uma nova fase de estabilidade e de felicidade começa. (ah, filicidade, todo o mundo qué, ah filicidade) Será uma altura em que amigos e familiares acusam o seu parceiro de lhe roubar tanto tempo. (onde anda ele?) Mas você sabe que agora é altura para dispensar tempo à sua cara-metade e a crianças também. 

© Adrian Duncan / Lacqua Project